Gourmetidos

Aventuras o roteiro gourmet intinerante dos nossos editores

veja mais aventuras

As iguarias de Gambetta

por Redação / Última Atualização em 15 de agosto de 2012

Voilà! Fazer parte do cotidiano nos bairros das grandes metrópoles  promove uma sensação que nos leva além da hipótese de sermos  meros expectadores. Os gourmetidos já esquentaram  os travesseiros no bairro Gambetta, em Paris. Longe do burburinho, Gambetta  também  tem seu glamour. A avenida principal, rue des Pyrénées é um reduto de lojas, bistrôs, café, boulangerie (padarias) e lojas especializadas em produtos de terroir.

A França perpetua o sabor dos produtos regionais,  afinal na alma das receitas clássicas há ingredientes originários dos pequenos e médios produtores rurais. Hoje em dia esta concepção deixou de ser um rigor dos países berços da gastronomia e já provoca mudança de hábito nos chefes em todo mundo.

Em Gambetta  há lojas recheadas de produtos de primeira linha e buffet que oferecem o  plat du jour, para comprar e comer em casa, não só pela praticidade, a comida fica mais barata.
Um passeio gastronômico típico, com o pé fora de um bistrô tem que debruçar a curiosidade e a vontade de beliscar nas lojas de queijos e iguarias. Com a curiosidade de um Gourmetido, adentrei na  Boutique  Valette,  loja especializada em foie gras, patês, confit, champignons, cortes especiais de patos e da joia da alta gastronomia, a trufa (truffe) iguaria cobiçada pelo sabor inigualável e alto preço no mercado.

 

A história da casa Valette teve inicio com o patriarca Adrien Valette, no começo do século passado e traz até hoje a tradição da gastronomia du Périgord, região  fértil de sabores e produtos.

As prateleiras  da loja em Gambetta tem raro estoque, e  cada embalagem protege um segredo e sabor  a ser revelado por meros comensais ou gourmands inveterados.

A empresa é familiar e todos estão envolvidos desde a produção até no contato com os clientes. A madame, na foto,  com orgulho segura uma dos produtos da grife. A caligrafia no caderninho  fala de Les trufes Crossés , extr du périgord, 150 gramas, valem 195 euros.  Já imaginou o preço final de um prato que leva um sutil toque deste ingrediente? Allons!

Na mesma calçada, o sabor agora é da pecuária. Falar de queijo e vinho é um assunto inesgotável e minhas considerações não ultrapassam a linha de uma  gourmet, que  adora comer e beber bem.
Pois bem, na França o queijo ocupa lugar de honra na mesa, quer antes  ou depois das refeições, um plateau des fromages faz parte da dieta. Há  mais de quatrocentos  tipos de queijos certificados com denominação de origem controlada, lá dito,  AOC (Appellation d’ Origine Contrôlée) que certifica o tipo de leite se de vaca, cabra ou ovelha , além dos métodos de produção e tempo de cura.

Em Gambetta, a loja especializada leva o nome do seu queijeiro, na ocasião, tivemos a sorte de flagrar uma visita do chef fromager, momento que descarregava os produtos fresquinhos.

François Priet, Votre Fromager  tem esse sorriso largo, também pudera, sabe o que faz ao colocar tanto prazer na boca dos comensais.

Expostos como objetos de desejo, os queijos são organizados nas prateleiras  pela região produtora e pelo tipo de leite. Os preços variam: camembert  au calvados, 4 euros a peça; bechignol au pait cru de chévre, pedaço por 2,80 euros; pyrenèes pur vache, no peso por  17,90 euros, assunto sem fim…

Tá escrito no caderninho que enchemos a sacola de iguarias, compramos o vinho e fomos para o dejauner  típico, no apartamento de Monique Whitehead. A mesinha recebeu sem formalidade a baguete, un plateua des formages,  foie grás,  laminas de jamón e terrine de campagne.  O vinho trouxe poesia  ao momento –  Vin Whispering Angel, Cháteau D’ Esclans, rouge, 2006, Côtes de Povence.

Enquanto pegava com a mão a fatia de pernil macio e suculento, ouvia a leitura do rótulo do vinho que narrava a seguinte prosa: “os anjos murmuram que ao beber deste vinho, você poderá vê-los”.  Dei mais um gole e o prazer tomou conta de mim. Levantei o olhar e o vulto do anjo estava  lá ao lado esquerdo. Ele sorriu para mim com gosto de frutas vermelhas. Estarrecida  permaneci no queijo e vinho enquanto ouvia mais lembranças da cozinha afetiva da família.

 

Serviço
François Priet Fromager
214, rue des Pyrénées – 75020
Paris,
Tel. 01 46 36 88 90

Boutique Valette
218, rue des Pyrénées, 75020
Paris,
Tel. 01 40 33 14 10

Por Ana Márcia

Créditos Marc Whitehead e Ana Márcia

1 Comentário:
  • Lucia Helena Gambetta em 12/04/2012 15:23 comentou:

    Voilá!
    Falar sobre “As iguarias de Gambetta” é lembrar que o bairro Gambetta em Paris, área residencial de emigrantes, é uma verdadeira mostra de delicadeza e refinamento da culinária francesa, apta a agradar o mais eclético paladar de quem lá se dá ao desfrute das maravilhosas iguarias. Parabéns pessoal pela dia e pela matéria!

Deixe seu comentário:

1

comentário
Imprimir